EAP – Estação de separação de pedidos de alta performance

A estação de trabalho EAP para a separação de pedidos é uma estação que utiliza o modo produto-ao-homem ou goods-to-man. Está comprovado que esse projeto pensado e protegido por patente de processos e ergonomia permite performances de 600 a 1.000 linhas por hora em operação contínua.

estacao-separacao-eap-brint

Na logística de distribuição, nós a definimos de maneira simples: o cliente recebe o item que pediu, na quantidade certa, no tempo desejado e sem avarias. O que pode parecer simples é na verdade uma tarefa muito complicada, considerando que centenas ou milhares de pedidos são enviados diariamente e, com isso, são necessários milhões de processos singulares, o que leva a uma grande quantidade de possíveis erros.

Uma boa ergonomia é simples e autoexplicativa. Ergonomia é certamente mais do que ter cuidado com as articulações e músculos. É também sobre lógica, passos simples de serem seguidos e processos livres de stress. Em relação ao centro de distribuição, isso significa, por exemplo, otimizar a busca e as tarefas de orientação. Ou existe apenas uma posição de remoção (que significa que não há necessidade para orientação), ou o estudo de possíveis erros de listas de separação de pedidos é substituído por indicadores de luz e displays de PBL pick-by-light (separação por luz). Além disso, uma boa estação de trabalho é também inteligente. Ela “sabe” qual etapa é possivelmente a próxima ou quais processos não são permitidos naquele momento em particular. Por exemplo, um pedido não pode ser concluído se um produto cair no recipiente errado.

Existem 3 princípios da EAP, combinados aqui para melhorar a qualidade:

  • Remoção de cargas físicas do empregado reduzindo assim, os erros causados pela fadiga;
  • Reduzir o número de erros no processo;
  • Esse tipo de solução tem a maior performance de separação de todas as tecnologias existentes. Será, sem dúvida, a melhor solução para seus problemas de armazenagem, separação, mão-de-obra direta, erros, velocidade de conclusão de um pedido, menor avaria etc.

Aumentar a produtividade em combinação com processos de suporte de qualidade vai levar quase automaticamente a uma melhoria no tempo de desempenho. Quanto mais puder ser feito com menos esforço, haverá menos perturbações relacionadas a erros. Isso significa que as ordens são preenchidas mais rapidamente. Menos tempo de rendimento não é um fim em si, mas vem com vantagens importantes. Todo o armazém não está só se tornando mais flexível, mas também mais vazio. A redução do tempo de rendimento significa que cada pedido demora menos tempo para ser processado no armazém. Cada pedido que é preenchido mais rapidamente reduz o número de pedidos processados simultaneamente e diminui a quantidade de pedidos em aberto no geral. Isso reduz a complexidade no armazém e torna as reservas “escondidas” de desempenho mais claras e dentro do alcance.

estacao-separacao-eap2-brint

É isso que torna a ergonomia um tema tão trabalhado na BRINT®. A ergonomia não só contribui para o bem-estar e alívio dos funcionários, mas também traz vantagens mensuráveis e distintas na produtividade. Além disso, a melhoria na qualidade resulta em menos gastos com erros relacionados a isso, e também leva a uma satisfação maior do consumidor que, por sua vez, é importante para os negócios do futuro. Finalmente, a ergonomia também aumenta a flexibilidade dentro do armazém, reduz a complexidade e aumenta a velocidade do processamento de pedidos.